GAVETA DE MEMÓRIA

[manter o que ainda cabe
no campo do seu volume.

as coisas que, você sabe,
com o tempo ganham perfume:

acomodá-las no centro

e não deixar que se acabe
ou nem que se desarrume:

você, no dentro do dentro.]

Comente

Assunto poesia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *