Cosme e Damião

20070926-cosme-sac (1)

 

 

 

 

 

 

 

É dia de pegar doce!
É brincadeira e é sério.
Tem uma fila grandona
Na porta do Seu Glicério.

Vai lá na Dona Dulcina,
Que é um doce de pessoa.
Vem até baba de moça
Nos saquinhos que ela doa.

Vinte e sete de setembro,
Dia de encher a barriga.
Ai, que saudade, eu me lembro…
Depois, só cárie e lombriga! 

Era hakuna matata
(Antes de Timão e Pumba!).
E vinham muito mais cheios
Os saquinhos da macumba!

Se eu fosse um livre-docente,
Ou se mais moleque fosse,
Largava este poema diet
E corria atrás de doce.

Comente

Assunto poesia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *